Blog

IVI
Nesta época do ano, aumentam os casos de cães com intoxicação por chocolate

Eles fazem cara de pidões, é verdade, mas o consumo de chocolate pode ser fatal para os cães. Após a Páscoa, é comum o Instituto Veterinário de Imagem (IVI) receber muitos cachorros com intoxicação devido à ingestão de chocolate, por isso, é tão importante alertar donos para não deixarem barras e ovos ao alcance dos animais.

O cacau tem em seu conteúdo fitoquímico, metil-xantina e teobromina, substâncias com efeito estimulante semelhante ao da cafeína, que são exatamente as substâncias responsáveis pela intoxicação dos cães. A quantidade de teobromina varia de acordo com o chocolate; quanto mais amargo, maior a quantidade de teobromina e, por isso, mais tóxico fica. Os principais sinais de intoxicação são êmese e diarreia.

O tempo de meia-vida da teobromina no organismo de um cão é prolongado, pois sua excreção se dá pelo fígado e não pelo sistema renal. O tempo é de 17,5 horas, podendo ficar no organismo do animal por até seis dias. Os sinais clínicos, normalmente, se apresentam dentro de 6 a 12hs após a ingestão. Além dos sinais clínicos como vômito e diarreia, a morte se dá pelos efeitos causados no sistema principalmente pelas arritmias cardíacas, hipertermia ou insuficiência respiratória. Além disso, devido ao alto teor de gordura no chocolate, o animal pode iniciar uma pancreatite, piorando ainda mais o seu quadro.

Não há tratamento específico para intoxicação por chocolate em cães. Deve-se tratar os sintomas e estabilizar o paciente. Embora a intoxicação seja mais comum em cães menores, todos os portes podem ter consequências sérias. Por isso, se você percebeu que o seu cachorro ingeriu chocolate, leve-o imediatamente para um veterinário. As chances de desintoxicação são maiores quando os sinais clínicos ainda não se desenvolveram (por exemplo, até 1h da ingestão).

Diante da gravidade do assunto, preparamos 6 sugestões para prevenir que o seu cachorro tenha problemas por consumir chocolate.

  1. Deixe chocolates ou produtos que tenham chocolate, como biscoitos, fora do alcance dos cachorros;
  2. Uma dica é colocar em uma parte alta do armário;
  3. Explicar para as crianças as razões pelas quais elas não podem dar chocolate para os cachorros;
  4. Não deixem chocolates em gavetas entreabertas, pois os cães podem abrir e comer;
  5. Cuidado com as embalagens no lixo; por conta do cheiro, os cães podem comer e se engasgar;
  6. Faça uma vistoria antes de sair de casa para checar se não esqueceu algum chocolate em um local de fácil acesso para o cachorro.

Envie o seu comentário!
Enviar

Comentários

Sem comentários