Blog

IVI
Saiba por que cães não podem comer chocolate e o que fazer caso eles acabem ingerindo um pedaço

Saiba por que cães não podem comer chocolate e o que fazer caso eles acabem ingerindo um pedaço

Eles fazem cara de pidões, é verdade, mas o consumo de chocolate pode ser fatal para os cães. Nas semanas que antecedem e precedem a Páscoa, é comum o Instituto Veterinário de Imagem (IVI) receber cachorros com intoxicação devido à ingestão de chocolate, por isso, é tão importante alertar donos para não deixarem barras e ovos ao alcance dos animais.

Embora muitos acreditem que um pedacinho de chocolate é um simples agrado para o bichinho de estimação, esse pensamento representa um risco enorme para a saúde dele. Mesmo com pouca quantidade, as consequências podem ser graves e, em muitos casos, irreversíveis.

O cacau contém teobromina, que possui efeito estimulante semelhante ao da cafeína, podendo provocar aumento da pressão arterial, taquicardia, arritmia, tremores e convulsões. Ela é a principal substância responsável pela intoxicação dos cães. A quantidade de teobromina varia de acordo com o chocolate; quanto mais amargo, maior a quantidade e, por isso, mais tóxico fica.

O tempo de meia-vida da teobromina no organismo de um cão é prolongado, pois sua excreção se dá pelo fígado e não pelo sistema renal. Em média, são 17,5 horas, podendo ficar no organismo do animal por até seis dias. E é exatamente por esse motivo que ocorre a intoxicação.

Os sinais clínicos se apresentam normalmente dentro de 6 a 12 horas após a ingestão, com sintomas como vômito, diarreia e sede fora do normal. Além disso, devido ao alto teor de gordura no chocolate, o animal pode iniciar uma pancreatite, piorando ainda mais o seu quadro. A morte também pode ocorrer principalmente pelas arritmias cardíacas, hipertermia ou insuficiência respiratória.

Meu cachorro comeu chocolate. O que devo fazer?

Não há tratamento específico para intoxicação por chocolate em pets. Deve-se tratar os sintomas e estabilizar o paciente. Embora o problema seja mais comum em cães menores, animais de todos os portes podem ter consequências sérias. Por isso, se você percebeu que o seu cachorro ingeriu chocolate, leve-o imediatamente para um veterinário. As chances de desintoxicação são maiores quando os sinais clínicos ainda não se desenvolveram (geralmente, até 1h da ingestão).

Atente-se aos sintomas e relate todos ao veterinário. Leve também a embalagem do chocolate e informe a quantidade ingerida, pois, dependendo, o veterinário irá induzi-lo ao vômito.

Diante da gravidade do assunto, ressaltamos a importância de manter chocolates e produtos que contenham chocolate fora do alcance dos cachorros. Guardá-los em armários mais altos é uma boa dica. Além disso, é fundamental explicar para as crianças as razões pelas quais não se pode dar chocolate para os cachorros.

Chocolates feitos especialmente para eles

Você sabia que existem no mercado chocolates específicos para cachorros? Isso mesmo. Atualmente, empresas estão investindo em chocolates para os pets, sem teobromina e sem açúcar, ou seja, o consumo é totalmente seguro.

Esses chocolates para cães são vendidos em formato de ossinhos, bombons, barras e até de ovos de páscoa, e podem ser encontrados em lojas especializadas, pet shop e na internet.

Texto atualizado em 15 de abril de 2019.


Envie o seu comentário!
Enviar

Comentários

Sem comentários